sábado, 10 de março de 2018

domingo, 21 de janeiro de 2018

About the simple things | Coffee & camel scarfs


Por razão alguma, estabeleci na minha cabeça que camel era cor de adulto. Talvez por folhear os blazers da Stella McCartney pela Vogue ou pelo sobretudo que a minha mãe guardava religiosamente no closet para os dias de festa. "Suja-se muito", dizia ela. E eu, que já há mais de uma década, estou (des)comprometida com o preto, não me aproximava deste tom. Tudo mudou, quando vi a Lydia usar o seu Burberry scarf com uma leather skirt, num black quase everything. Entrei numa verdadeira hunt ao camel scarf, passando pelo stalk a alguns Burberry vintage e até chegar a este cachecol da H&M. Sou franca, foi a Acne-vibe que me fez comprá-lo. Isso e a promessa de que me seria fiel nos próximos 3 meses de duro frio com que Estocolmo me irá receber. Este combo tem sido o meu uniforme e não podia deixar de o ser nesta tarde com a Carolina, a beber um cappuccino do Heim Cafe que há muito desejava (voltaremos, seguramente, para repetir o melhor brunch de Lisboa).

Love you all 


Sara

domingo, 7 de janeiro de 2018

Does a leather skirt give me the power to question the world?







Quando eu tinha 6 anos, não hesitava um segundo se me perguntassem o que gostaria de ser, quando fosse "grande". Muito se passou até hoje e a verdade é que acabei por não cumprir aquela certeza tão absoluta que tinha em criança. Tenho 24 anos, estou a escassos meses de terminar um mestrado em Medicina Dentária e, somehow, não me sinto realizada. Gosto bastante do meu curso, agrada-me a perspectiva de ajudar pessoas diariamente (psicologica e fisicamente), mas isto não me basta.
Por vezes, sinto que não tenho determinação suficiente para dizer em voz alta o que gostaria para mim - por timidez, por falta de auto-estima, por sentir que não estou à altura... Por vários trabalhos que acabei por não terminar devido a falta de gestão pessoal e de tudo o referido anteriormente. Recebi, há poucos dias, o livro How to be an overnight success da fundadora da marca Rodial, Maria Hatzistefanis, que fala um pouco no mito de alguém surgir do nada e explica todo o hardworking por detrás disso. Estava a lê-lo, numa das longas viagens de comboio que faço diariamente, e tive uma epifania: afinal não era eu a única a ter uma data de trabalhos que resultaram em nada além de frustração e sentimento de não ser o suficiente. E mais chocante do que isso: é possível ultrapassá-lo e atingir o nosso sucesso pessoal. Maria ensina, ao longos de vários capítulos, o que aprendeu com os erros e sucessos da sua carreira profissional, incentiva o interlocutor a trabalhar sempre e a acreditar em si e na sua brand (seja ela empresarial ou pessoal). Sinto que recebi o empurrão que necessitava para continuar a trabalhar mais e melhor, a não desistir mais uma vez e a não ter medo de seguir o meu caminho em busca de uma vida feliz e mais completa.

Love you all 
Sara

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

The trench life


 
 

Some weeks ago, I was unpacking my winter clothes and found this sweater - I haven't seen it for 2 years, since a huge Beyoncé power crush. That song isn't as viral today, but the feeling remains. So does the provocative sentence. Wearing a sweater saying "I woke up like this" when you have a full face of makeup and hair done is a provocative way to send the message: criticizing the establish idea that women have to always perfect. We all wake up full of dark circles, bed hair and bad mood.

Love you all 
Sara

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

The golden hour - a tale of light and shade


 
Sometimes, in this bloglife world, some pictures get lost or delayed. They don't fit in the perfect feed, you're not wearing the major trendy piece, there's that stupid sock getting out of your loafers. You know what? Just deal with it. We're not oh-so-perfect products of the online. Be an imperfect human.

Love you all 
Sara

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Lately on Instagram | October

This week is one of those that knock you off: a lot of uni work, few hours of sleep and a lot of responsability. I didn't have time to shoot a new outfit post for this wednesday, but here you have some of my October instagram feed. You can follow me on @sarapcn.

Love you all 
Sara

sábado, 21 de outubro de 2017

Reasons why you should plan your week


This week I didn’t post. There was a lot going on in my head, I was frightened by all the troubles happening in my country, I was anxious because I’d start my appointments with patients at the uni clinic and everything went crazy – I haven’t planned my week.

I usually choose weekends to catch up and note down what I have to do on the next week: there’s always work as a makeup artist and my facebook page to run, posts to edit and a lot of school study. It took me some time to understand how planning worked out so let’s make this simple for you:
- Write down your obligations: start with those things you cannot forget or miss out, this will make you get a real idea of how much your week is scheduled; for me it’s mainly school exams/work deadlines and work with makeup clients.
- Note your extra activities: you’re going to pilates this week? Writing it on your agenda will make that happen (this is a personal tip, I tend to miss gym when I don’t plan for it). Dinner with friends, birthdays, a romantic date – all listed.
- House chores: these are boring but part of your week too, why would you clean everything on Saturday when you can break it down and do small chores during the week? Thank me later! Don’t forget to plan meals too.
- Resting time: nowadays we live so fully and so fast that we forget to take some me time; if it helps, put it on your diary, there’s always time for a good cup of tea and candles.

Love you all 
Sara